Highslide for Wordpress Plugin

Artigos, Destaque 3, Notícias › 19/09/2018

Romaria Franciscana: encontro com Maria e Frei Galvão

pvf_180918

Frei Alexandre Rohling

Neste domingo, 16 de setembro, um grupo de benfeitores do Pró-Vocações e Missões Franciscanas participou da tradicional Romaria Franciscana. Nosso ônibus partiu do Largo de São Francisco, às 7h15, após recebermos a bênção de envio de Frei Alvaci Mendes da Luz.

Quando estávamos viajando no início do complexo viário Ayrton Senna, o povo já havia degustado o lanche oferecido pelo colaborador Lucas Feitosa, que me acompanhou nesta viagem. Sendo assim, bem alimentados continuamos nossa viagem rezando três dezenas do Terço, este que foi oferecido na intenção dos benfeitores vivos e falecidos, dos seus familiares, pelos vocacionados à vida franciscana, pelos seminaristas e frades estudantes, pelos missionários franciscanos, pelos confrades enfermos da Província e pelo nosso querido Papa Francisco.

Quando chegamos ao Santuário Nacional, encontramos um estacionamento lotado com muitos ônibus e automóveis que traziam muitos devotos àquele lugar sagrado. Caminhamos um bom tanto, rezando e cantando a Nossa Senhora. Próximos da rampa de acesso à Basílica fizemos nosso momento de oração e, não somente os benfeitores, mais uma multidão que nos acompanhou rezou conosco aos pés da Mãe.

Por volta das 11 horas nos reunimos aos pés da Tribuna Papa João Paulo II e caminhamos em direção ao ônibus. Partimos para Guaratinguetá, onde visitamos a gruta de Nossa Senhora de Lourdes, às margens do Rio Paraíba. Ali rezamos a quinta e última dezena do terço e tivemos oportunidade de beber uma água abençoada e fresca que brotava das pedras aos pés da bela gruta. Os ponteiros do relógio da torre da Igreja marcavam 12h15 quando chamei o povo para nos dirigirmos ao Seminário Frei Galvão.

Fomos fraternalmente acolhidos pelo Frei Soneca, que abraçava e cumprimentava a cada benfeitor. Depois Frei Claudino D’Almago, com ajuda dos postulantes, mostrava o caminho para o refeitório. Encontramos um ambiente preparado especialmente para este encontro. Frei Jeã Paulo de Andrade preparava a mesa com os pratos a serem servidos naquele delicioso almoço. Cantamos juntos e bendizemos a Deus pela vida dos benfeitores, agradecemos a casa pela acolhida e partilhamos a refeição.

pvf_180918_1

Pelas 02h15, Frei João Francisco, guardião da Fraternidade do Seminário frei Galvão, presidiu a Celebração de ação de graças. Em suas palavras falou da importância da ajuda dos benfeitores que partilham conosco um pouquinho de sua renda para a manutenção desta e de todas as casas de formação da Província. Ainda disse, fazendo menção à festa das Chagas de São Francisco, que o Seráfico Pai muito tempo antes de vivenciar esta quaresma e receber os estigmas, já tinha impressos no seu coração os estigmas. Depois da Missa, os benfeitores visitaram os espaços da casa, bosques, jardins e a lojinha de lembranças.

Perto do final da tarde fomos convidados para um delicioso cafezinho com bolo de cenoura e chocolate, cuca de banana e biscoitos. Saciados fizemos nossa foto oficial aos pés da bela estátua de Nossa Senhora de Fátima, que está nos jardins do Seminário. Já era perto das 5 horas quando nos despedimos dos confrades e postulantes para retornarmos à capital paulista.

Nosso agradecimento especial a todos os que participaram desta Romaria. Aos confrades que nos receberam em Guaratinguetá/SP. Que Deus vos recompense por tudo o que nos proporcionaram neste dia. Termino citando uma frase de D. Antônia Mendes da Luz, mãe de Frei Alvaci, que participou conosco desta Romaria: “Deus é bom o tempo todo, o tempo todo Deus é bom”.