CONDUZIDO POR SEUS SONHOS « Pró-Vocações e Missões Franciscanas – Província Franciscana da Imaculada Conceição
Highslide for Wordpress Plugin

Artigos, Destaque 3, Notícias › 22/07/2014

CONDUZIDO POR SEUS SONHOS

Toda oração é, fundamentalmente, algo que sai lá de dentro de nós e se encaminha para Deus, arrastando-nos. Ora, a primeira coisa que sentimos brotando lá de dentro de nós são os desejos, é a capacidade profunda que temos de desejar. Na vida e nos escritos de Francisco e de Clara de Assis, surpreendemo-nos com a freqüência da palavra ou da idéia de desejo, uma das mais usadas. Só para dar alguma amostra, vamos ver em seus biógrafos:

“Estava cheio de fervor e, se houve no passado alguém que o igualasse na vontade, ainda não se encontrou quem o igualasse no desejo”.

“Passado algum tempo nesse lugar e havendo conseguido por uma oração contínua e uma contemplação freqüente uma inefável familiaridade com Deus, teve vontade de saber o que o Rei eterno mais queria ou podia querer dele. Buscava com afã e desejava com devoção saber de que modo, por que caminho e com que desejos poderia aderir com maior perfeição ao Senhor Deus segundo a inspiração e o beneplácito de sua vontade. Essa foi sempre a sua maior filosofia, seu maior desejo, em que ardeu enquanto durou sua vida”.

“…Doçura e suavidade, que a tão poucos são dadas mas que a ele tinham sido infundidas do alto, arrancavam-no de si mesmo e lhe davam tanto prazer que desejava de qualquer maneira passar de uma vez para o lugar onde uma parte de si mesmo já estava vivendo”.

“Foi esta sua filosofia particular, foi esse seu mais ardente desejo enquanto viveu: consultar os sábios e os simples, os perfeitos e os imperfeitos, os grandes e os pequenos, de que maneira poderia chegar mais facilmente ao cume da perfeição…”.

Na medida em que uma pessoa vai conseguindo ter consciência de seus desejos, costuma elaborá-los como um sonho, um grande sonho de acordado. Nossas grandes realizações são realizações de sonhos que alimentamos a partir de nossos desejos. Mesmo dos desejos inconscientes, que nunca sabemos quanto se misturam aos desejos conscientes.

Entretanto, sabendo que o grande desejo é o desejo de Deus, podemos descobrir que a presença do desejo de Deus em nós é o Espírito Santo que nos habita como em um templo. E que o objeto do seu e nosso desejo é Jesus Cristo, a plenitude do homem perfeito.

Nossa proposta é justamente a de descobrir dentro de nós a medula do que desejamos para nós mesmos, que pessoa queremos ser ou que Cristo é o nosso ideal. Para isso vamos tentar aprofundar um pouco tanto o Cristo que se propõe no Evangelho como o mundo de nossos sonhos.

Os comentários estão fechados.